Retrospectiva 2018 + Feliz 2019!

by - 12/31/2018



Acho que se pode dizer que meu ano de 2018 foi cheio de altos e baixos com relação ao meu psicológico. Vivi muitas emoções tanto boas quanto ruins, não deu outra, além também de ter passado por várias novas experiências, grandes e pequenas.

Eu realmente não sabia muito bem o que esperar desse ano, estava perdida, até tinha umas ideias, planejei coisas no início do ano que foram se perdendo pelo caminho até não fazerem mais sentido para mim e sem descobrir coisas novas que pudessem fazer sentido.

Confesso que fiquei bem à deriva, totalmente sem rumo, sem saber o que fazer. Mas levo isso como uma experiência, ter chegado ao fundo do poço me deu o impulso que eu precisava para me reerguer, buscar uma direção, um sentido para a minha vida.

JANEIRO

Eu tinha encerrado dezembro de 2017 contando que foi um mês ótimo e cheio de novas descobertas e experiências. Bom, janeiro de 2018 foi meio que uma continuação disso, por assim dizer. Eu abri minha mente e vivi novas experiências que nunca tinha vivido na vida até então com pessoas novas que eu conheci. Viajei para a praia com minha família; tirei a segunda via do meu RG; tomei muita caipirinha haha; assisti pela primeira vez um show de Stand Up no Comedians, aqui em São Paulo; fui para a balada pela primeira vez na vida, no Lab Club; conheci por dentro a TV Gazeta, lá na Paulista; e encerrei o mês toda ferrada com dor de garganta e muita tosse, hahaha.


FEVEREIRO

Assinei o Vivo Controle e ganhei muito mais Internet no celular. Assinei o Spotify Premium e daí sim me conectei com a música de uma forma que nunca tinha acontecido antes, descobri vários cantores e bandas novas e amei isso. Comecei a academia. Saí para pular carnaval pela primeira vez na vida e adorei a experiência. Comecei a estudar em casa através de cursinhos online, mas logo no início vi que era difícil me acostumar a essa nova rotina. E pra encerrar o mês aconteceu uma coisa que me deixou muito na bad, fiquei muito triste, sem apetite e acordando de madrugada sem sono por pura tristeza. Foi um dos momentos mais tristes do ano para mim.


MARÇO

Fui para a balada de novo e tive uma noite muito louca, dei PT pela primeira vez na vida, nunca imaginei que eu fosse passar por isso porque não costumo beber, haha, mas deu tudo certo e fiquei bem, estava acompanhada de amigos. Ainda tinha meus momentos em que eu ficava bem e outros em que ficava triste, era inconstante. Ainda estava tentando me acostumar com a academia e com o cursinho online, mas não era fácil. Nessa época eu viciei em vlogs de youtubers de beleza haha, gostava de assistir. Aprendi sobre finanças com meu pai e passei a administrar as contas da casa.

Finalmente criei coragem e fui na minha ex-faculdade para retirar meu Certificado de Conclusão e meu Histórico Escolar e também para solicitar meu Diploma. Nesse mês meu primo Diego nasceu. Mais uma vez fui na balada, mas dessa vez me comportei haha. E teve a inauguração de uma estação de trem da CPTM no meu bairro.


ABRIL

Fui numa balada LGBT que uma amiga me chamou e amei, muito divertida, me acabei de dançar. Teve a estreia da segunda temporada de Desventuras em Série na Netflix. Mais uma vez tive uma dor de garganta bem chatinha e passei a tomar cuidado em tomar água gelada a partir de então. Continuei tendo alguns dias bons e outros ruins. Visitei Joanópolis/SP com a família.


MAIO

Comecei a tentar me alimentar melhor (me obrigando a almoçar todos os dias, por exemplo) para ganhar massa e deixar de ser tão magrela assim. Comprei um fone de ouvido novo para mim. Finalmente tive mais dias bons do que ruins nesse mês. Foi um mês mais calmo e tranquilo. Começaram alguns dias frios, mas não para valer.


JUNHO

Retirei meu diploma na faculdade quando ficou pronto, agora sou oficialmente radialista. Fiz figuração pela primeira vez na vida, participei do videoclipe “Mulher Também Trai”, do João Neto e Frederico. Começou a Copa do Mundo na Rússia e comecei a acompanhar como sempre. Começou também uma pequena reforma aqui em casa, duas semanas de bagunça e sujeira, mas que valeram a pena. Meu quarto: concertaram as rachaduras das paredes e pintaram todas as paredes e teto de branco, a porta foi envernizada e agora está brilhando, lavei minhas cortinas.


JULHO

Brasil perdeu nas quartas de final para a Bélgica por 2x1 na Copa do Mundo que, no final, teve como campeã a França. Viagem para Poços de Caldas/MG, amei. Fiquei bem gripada nesse mês. Reforma no meu quarto: pintei uma das minhas paredes de cimento queimado e ficou lindo!


AGOSTO

Ganhei uma escrivaninha que também é uma estante de livros feita sob medida para o meu quarto. Comprei uma cabeceira para a minha cama e uma prateleira que foi instalada acima dela, ambas de madeira branca. Fizemos compras de cama, mesa e banho aqui para casa. Fiz escova progressiva de novo. Fui na 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo como imprensa como sempre. Fui no Instituto Moreira Salles pela primeira vez (lá na Paulista) e participei de um mini ensaio fotográfico improvisado com um amigo também pela primeira vez. E fui para a balada com uma amiga para fechar o mês.


SETEMBRO

Visitei a Casa das Rosas (também na Paulista) pela primeira vez, o que rendeu outro ensaio fotográfico improvisado. Meu quarto ficou oficialmente completo em termos de reforma e decoração, do jeito que eu sempre quis. Aconteceram umas coisas que me deixaram extremamente deprimida no começo desse mês, foi difícil passar por isso, foi outro momento muito tenso do ano para mim, mas me recuperei. Fui jogar boliche que a família. Eu extraí meu primeiro siso e meu rosto ficou muito inchado e dolorido. E completei 28 anos!


OUTUBRO

Extraí meu segundo siso, mas dessa vez a recuperação foi mais tranquila. Ganhei credencial de imprensa e fui na BGS (Brasil Game Show) pela primeira vez, adorei. Foi um mês que passei muita raiva e tristeza por conta das eleições. Me viciei nos podcasts Imagina Juntas e Hodor Cavalo.


NOVEMBRO

Fiz a prova do Enem e da Fuvest, mas não fui tão bem assim porque não tinha me dedicado aos estudos nesse ano como deveria. Viajei de avião e fui para SC, para o Beto Carrero Word, tudo isso pela primeira vez na vida, amei toda essa experiência e nunca vou esquecer. Decidi me desapegar e me afastar de duas pessoas que me marcaram bastante nesse ano, foi triste, mas necessário. Foi um mês muito chuvoso e ainda frio.


DEZEMBRO

Só agora foi começar a fazer calor. Fiz escova progressiva e cortei bastante das pontas. Decidi que não iria sair com mais ninguém novo por um tempo até me recuperar, pelo meu próprio bem, e descobri que foi uma das melhores decisões que tomei para mim. De vez em quando a saudade bate, mas já não sinto mais tristeza profunda. Nesse mês eu vivia sentindo que estava apenas existindo, esperando o tempo passar, sem viver a minha vida, enquanto tentava manter a cabeça erguida. E foi assim que finalizei o ano.



Document Your Life (2018)Clique aqui
Livros: 6 lidos – Clique aqui
Filmes: 58 assistidos – Clique aqui
Documentários: 4 assistidos – Clique aqui



Feliz 2019 para todo mundo!
Muita força e coragem para aguentar essa nova era de cabeça erguida!

You May Also Like

0 comentários