Série: Os Bridgertons (bônus)

Título original: Happily ever after
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance, Romance de Época
Ano: 2016
Páginas: 256
Lido em: Dezembro de 2016
Nota: 3 estrelas

Sinopse: Alguns finais são apenas o começo...

Era uma vez uma família criada por uma autora de romances históricos...

Mas não era uma família comum. Oito irmãos e irmãs, seus maridos e esposas, filhos e filhas, sobrinhas e sobrinhos, além de uma irresistível matriarca. Esses são os Bridgertons: mais que uma família, uma força da natureza.

Ao longo de oito romances que foram sucesso de vendas, os leitores riram, choraram e se apaixonaram. Só que eles queriam mais. Então começaram a questionar a autora: O que aconteceu depois? Simon leu as cartas deixadas pelo pai? Francesca e Michael tiveram filhos? O que foi feito dos terríveis enteados de Eloise? Hyacinth finalmente encontrou os diamantes?

A última página de um livro realmente tem que ser o fim da história? Julia Quinn acha que não e, em E viveram felizes para sempre, oferece oito epílogos extras, todos sensuais, engraçados e reconfortantes, e responde aos anseios dos leitores trazendo, ainda, um drama inesperado, um final feliz para um personagem muito merecedor e um delicioso conto no qual ficamos conhecendo melhor ninguém menos que a sábia e espirituosa matriarca Violet Bridgerton.

Veja como tudo começou e descubra o que veio depois do fim desta série que encantou leitores no mundo inteiro.

__________



E Viveram Felizes para Sempre é um livro bônus da série Os Bridgertons, escrito pela Julia Quinn. Um livro que engloba todos os oito livros anteriores e nos presenteia com um segundo epílogo de todas as histórias, respondendo várias dúvidas que ficaram no ar, e de quebra ainda nos ajuda a matar a saudade dos personagens, além também de nos despedirmos de todos eles.

Obs: Os contos contêm spoilers para quem não leu os oito livros da série Os Bridgertons!

__________


O DUQUE E EU
Daphne e Simon
Simon recebe um pacote de cartas escritas por seu falecido pai, que lhe são entregues por Daphne que guardou para ele. Realmente não importava o que as cartas diziam, o pai de Simon já não exercia mais nenhum poder sobre ele, ENTRETANTO a gente ainda fica naquela curiosidade né, hahaha, então gostei de saber nesse conto o que elas diziam, não me importado se fossem interessantes/relevantes ou não.

O VISCONDE QUE ME AMAVA
Anthony e Kate
Aqui nós vemos o quanto Anthony e Kate continuam extremamente apaixonados um pelo outro, mesmo depois de quinze anos de casados, mas também o quanto continuam extremamente competitivos, principalmente na partida de Pall Mall e sua luta pelo “taco da morte”. Foi uma cena muito engraçada quando narrada no livro, então foi muito bom ver ela de novo no conto.

UM PERFEITO CAVALHEIRO
Benedict e Sophie
Embora Sophie se sinta muito feliz casada com Benedict, tendo seus dois filhos e morando numa casa aconchegante no campo, sua felicidade só não está completa porque sua irmã de criação, Posy Reiling, continua solteira. Ela resolve então armar um encontro entre a irmã e o Sr. Hugh Woodson, o novo vigário, e isso dá mais do que certo, ambos se apaixonam à primeira vista e se casam, tendo Posy também encontrado o seu merecido final feliz nesse conto.

OS SEGREDOS DE COLIN BRIDGERTON
Colin e Penelope
Penelope e Eloise sempre foram melhores amigas, bem próximas, no entanto Eloise fugiu na noite em que Penelope revelou seu grande segredo para toda a sociedade, de que ela era Lady Whistledown, e somente Eloise não ficou sabendo disso. Nesse conto, finalmente vemos Eloise descobrir e qual a sua reação.

PARA SIR. PHILLIP, COM AMOR
Eloise e Phillip
Nesse conto teremos um foco maior na Amanda Crane, filha de Phillip. Havia ficado a dúvida se uma criança que gostava de aprontar como ela cresceria uma adulta responsável, mas depois que Eloise entrou na sua vida e também na de seu irmão Oliver para colocá-los na linha, não tinha como ser diferente. Foi muito fofo ver não só a Amanda descobrindo o amor, mas também o apoio e amor de seus pais Phillip e Eloise com ela, sempre apoiando-a.

O CONDE ENFEITIÇADO
Francesca e Michael
Muita gente se perguntou, após o término do livro, se afinal Francesca e Michael haviam conseguido ter filhos ou não, principalmente porque era algo que Frannie queria muito, e essa dúvida é finalmente respondida nesse conto. O casal visita a família Bridgerton para matar a saudade de todos e ter ótimos momentos juntos antes de voltarem para a Escócia, mas quando retornam para ver a família novamente depois de um ano, é com uma agradável surpresa.

UM BEIJO INESQUECÍVEL
Hyacinth e Gareth
Talvez essa tenha sido a dúvida que mais deixou as pessoas loucas após o final do livro: se Hyacinth um dia acharia os diamantes que procurou por tantos e tantos anos, ou não. Eu mesma confesso que fui uma dessas pessoas que surtou com o final do primeiro epílogo, hahaha, e é por isso que esse segundo epílogo foi muito necessário e prazeroso de ler porque respondeu essa questão, e agora posso estar em paz, haha.

A CAMINHO DO ALTAR
Gregory e Lucy
Acho que esse casal foi o que mais teve filhos, batendo o recorde da própria Violet Bridgerton (por incrível que pareça), e como nomear tantos bebês assim? Essa é a questão que é respondida nesse conto. Um por um, conforme os bebês nasciam com o passar dos anos, Gregory e Lucy tiveram que se desdobrar para nomear homenageando todos que eles conheciam. E há também uma cena com a Lucy que me fez esquecer o quanto ela foi chata no livro dela pra me deixar preocupada e caridosa com ela, desejando o melhor.

O FLORESCER DE VIOLET
Violet
No final desse livro somos inesperadamente agraciados com um conto sobre a vida de Violet e eu amei conhecer um pouco mais sobre essa personagem que é tão querida.

Ele começa na sua infância (quando ela conheceu seu futuro marido, Edmund), passando por várias fases da sua vida com ele (os bons e também o ruim, quando ele morreu), muitos anos mais tarde ela conhecendo um homem misterioso e gentil num baile de máscaras (que continuou misterioso e ela nunca soube quem era), até o futuro (com ela já idosa, todos os filhos casados e sem terem mais filhos também), e ela refletindo sobre a própria vida que teve.

__________



Se despedir de uma série que chegou ao seu fim nunca é fácil, ainda mais essa que me cativou e me conquistou tanto.

Esse livro fechou a série inteira com chave de ouro, ele é perfeito do início ao fim. Quando não está respondendo as dúvidas que ficaram de alguns personagens, então está nos presenteando com mais momentos fofos e apaixonantes de outros personagens. Ele é muito necessário, te arranca suspiros e deixa um quentinho no coração, com tudo devidamente concluído de forma maravilhosa.

Recomendo fortemente essa série para quem ama romances de época para ficar suspirando, é muito amorzinho, virei uma grande fã da Julia Quinn.


• The Bridgerton
1. The Duke and I (2000) — O Duque e Eu
2. The Viscount Who Loved Me (2000) — O Visconde Que Me Amava
3. An Offer from a Gentleman (2001) — Um Perfeito Cavalheiro
4. Romancing Mr. Bridgerton (2002) — Os Segredos de Colin Bridgerton
5. To Sir Phillip, with Love (2003) — Para Sir Phillip, com amor
6. When He Was Wicked (2004) — O Conde Enfeitiçado
7. It’s in His Kiss (2005) — Um Beijo Inesquecível
8. On the Way to the Wedding (2006) — A Caminho do Altar
9. Happily Ever After (2013) — E Viveram Felizes para Sempre


Série: Os Bridgertons (bônus) Título original: Happily ever after Autor: Julia Quinn Editora: Arqueiro Gênero: Romance, Romance de Époc...

Série: Os Bridgertons #8 

Título original: On the way to the wedding
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance, Romance de Época
Ano: 2016
Páginas: 320
Lido em: Dezembro de 2016
Nota: 2 estrelas

Sinopse: Ao contrário da maioria de seus amigos, Gregory Bridgerton sempre acreditou no amor. Não podia ser diferente: seus pais se adoravam e seus sete irmãos se casaram apaixonados. Por isso, o jovem tem certeza de que também encontrará a mulher que foi feita para ele e que a reconhecerá assim que a vir. E é exatamente isso que acontece.

O problema é que Hermione Watson está encantada por outro homem e não lhe dá a menor atenção. Para sorte de Gregory, porém, Lucinda Abernathy considera o pretendente da melhor amiga um péssimo partido e se oferece para ajudar o romântico Bridgerton a conquistá-la.

Mas tudo começa a mudar quando quem se apaixona por ele é Lucy, que já foi prometida pelo tio a um homem que mal conhece. Agora, será que Gregory perceberá a tempo que ela, com seu humor inteligente e seu sorriso luminoso, é a mulher ideal para ele?

__________




A Caminho do Altar é o oitavo (e último) livro da série Os Bridgertons, escrito pela Julia Quinn. O livro vai contar a história de Gregory Bridgerton e Lucinda (Lucy) Abernathy.

Gregory é o filho mais jovem dentre os homens Bridgertons e um romântico incorrigível, que acredita no amor após tantas histórias de sucesso envolvendo seus pais e todos os seus irmãos e irmãs, por isso ele acredita que é só uma questão de tempo até ele mesmo conhecer o amor da sua vida, e é o que ele acha que acontece quando vê Hermione Watson pela primeira vez e fica perdidamente apaixonado. O problema é que ela já está apaixonada por outro homem, mas acreditando que ela está enganada, Gregory pede a ajuda de Lucy para tentar conquista-la.

Lucinda é a melhor amiga de Hermione e a pessoa que aceita ajudar Gregory a tentar fazer a amiga se apaixonar por ele, já que ela não aprova a paixão atual da amiga. O problema é que após passarem um tempo juntos tentando bolar estratégias para que isso aconteça, eles acabam se conhecendo melhor e Lucy se apaixona por ele, para seu completo horror não só porque ele não está apaixonado por ela, mas também porque o tio dela – que é quem administra seus bens após a morte de seus pais – já a havia prometido para outro homem. E quando Gregory descobre isso tudo e também se apaixonada por ela, pode ser tarde demais.


Olha sinceramente, esse foi o livro de toda a série que menos gostei, infelizmente. Os personagens parecem se apaixonar e desapaixonar muito fácil, principalmente o Gregory e a Hermione, então não me convencia quando eles diziam que AGORA SIM encontrei o amor da minha vida, dessa vez é verdade!

Mas ninguém me deixou mais frustrada do que a Lucy, que personagem chata, extremamente submissa, abaixa a cabeça pra todos. As pessoas tomam decisões sem pensar nos outros, só em si mesmos, acabam prejudicando a Lucy e mesmo assim ela não só perdoa, como também faz de tudo para ajudar a pessoa e não deixar ela se sentir mal. Achei um altruísmo muito forçado, a personagem que quer salvar o mundo, sabe? Mas o auge mesmo para mim foi o final, quando eu achava que a Lucy não podia mais dar mancada, ela vai e me surpreende.

Mas enfim, tirando tudo isso e deixando as pouquíssimas e raras cenas que o Gregory e a Lucy estão juntos e focados apenas um no outro, deixando os problemas de lado, daí sim foi bom de ver. Ainda é válida a leitura desse livro só porque faz parte dessa série que é maravilhosa como um todo e para conhecermos a história de todos os irmãos.

Eu queria que o último livro da série tivesse um desfecho melhor, de preferência que envolvesse todos os personagens que conhecemos e amamos de todos os oito livros, nem que fosse apenas uma cena, mas isso não acontece NESSE livro. Felizmente o próximo é um compilado de contos que nos ajuda a matar a saudade de todos, então vale muito a pena ler E Viveram Felizes para Sempre.


The Bridgerton
1. The Duke and I (2000) — O Duque e Eu
2. The Viscount Who Loved Me (2000) — O Visconde Que Me Amava
3. An Offer from a Gentleman (2001) — Um Perfeito Cavalheiro
4. Romancing Mr. Bridgerton (2002) — Os Segredos de Colin Bridgerton
5. To Sir Phillip, with Love (2003) — Para Sir Phillip, com amor
6. When He Was Wicked (2004) — O Conde Enfeitiçado
7. It’s in His Kiss (2005) — Um Beijo Inesquecível
8. On the Way to the Wedding (2006) — A Caminho do Altar
9. Happily Ever After (2013) — E Viveram Felizes para Sempre


Série: Os Bridgertons #8  Título original: On the way to the wedding Autor: Julia Quinn Editora: Arqueiro Gênero: Romance, Romance de É...

Série: Os Bridgertons #7 

Título original: It’s in his kiss 
Autor: Julia Quinn 
Editora: Arqueiro 
Gênero: Romance, Romance de Época 
Ano: 2016 
Páginas: 272 
Lido em: Julho de 2016 
Nota: 3 estrelas

Sinopse: Toda a alta sociedade concorda que não existe ninguém parecido com Hyacinth Bridgerton. Cruelmente inteligente e inesperadamente franca, ela já está em sua quarta temporada na vida social da elite, mas não consegue se impressionar com nenhum pretendente. 

Num recital, Hyacinth conhece o belo e atraente Gareth St. Clair, neto de sua amiga Lady Danbury. Para sua surpresa, apesar da fama de libertino, ele é capaz de manter uma conversa adequada com ela e, às vezes, até deixá-la sem fala e com um frio na barriga. 

Porém Hyacinth resiste à sedução do famoso conquistador. Para ela, cada palavra pronunciada por Gareth é um desafio que deve ser respondido à altura. Por isso, quando ele aparece na casa de Lady Danbury com um misterioso diário da avó italiana, ela resolve traduzir o texto, que pode conter segredos decisivos para o futuro dele. 

Nessa tarefa, primeiro os dois se veem debatendo traduções, depois trocando confidências, até, por fim, quebrarem as regras sociais. E, ao passar o tempo juntos, eles vão descobrir que as respostas que buscam se encontram um no outro... e que não há nada de tão simples – e de tão complicado – quanto um beijo. 

__________ 




Um Beijo Inesquecível é o sétimo livro da série Os Bridgertons, escrito pela Julia Quinn. O livro vai contar a história de Hyacinth Bridgerton e Gareth St. Clair

Hyacinth é a caçula dos irmãos e sempre foi a mais extrovertida, determinada, teimosa e a com a personalidade mais forte. Nunca foi alguém fácil de lidar – sua mãe Violet que o diga – e sempre lutou pelo o que acredita, mesmo que isso envolva se meter na vida dos outros, mas sempre com a melhor das intenções. Nesse livro, mesmo já crescida e não mais uma criança como no primeiro livro, ela continua a mesma. Atualmente ela costuma visitar Lady Danbury todas as semanas para ler para ela um capítulo de algum livro, pois se afeiçoou à senhora que é tão desbocada quanto ela.

Gareth é neto de Lady Danbury, ela é a única parente que gosta dele, já que seu pai o odeia por algum motivo, ódio esse que aumentou depois que seu irmão mais velho morreu e Gareth passou a ser o herdeiro de todas as propriedades do pai. Ele conhece Hyacinth em um recital após Lady Danbury apresenta-los.

Hyacinth está decidida a não se deixar levar pelo frio na barriga que sente toda vez que vê Gareth, na tentativa de mostrar a ele que não se impressiona com a fama de conquistador dele, mas não será fácil. Enquanto isso, Gareth aparece com um diário que pertencia a sua avó italiana e que ele achou no meio de suas coisas. Hyacinth é quem vai ajudá-lo com a tradução para que ele pudesse entender um pouco mais de suas raízes, e quanto mais tempo passam juntos nessa tarefa e também se conhecendo melhor, mais difícil fica disfarçar e negar o que começam a sentir um pelo outro.

♦️

Eu estava muito ansiosa para ler esse livro porque a Hyacinth sempre foi uma personagem cheia das certezas na vida, parecia que nada a abalava, então foi divertido ver alguém como ela também se sentir perdida e confusa, pelo menos uma vez na vida, quando estava se apaixonando pelo Gareth. Já o Gareth, eu confesso que não gostei do fato de quase todas as ações dele serem pensadas visando aborrecer o pai, parecia que era só com isso que ele se preocupava e todo o resto ficava em segundo plano, mas isso depois muda e daí sim ele ficou melhor.

O livro tem sim toda a parte de romance entre os personagens que são muito fofas, principalmente quando ambos abaixam a guarda e se entregam, mas mais do que isso, achei a história bem rica por envolver também todo um mistério dos diamantes e a revelação das origens de Gareth. O epílogo então foi o que mais me chocou e me fez ficar com uma frustração boa, curti demais.


 The Bridgerton 
1. The Duke and I (2000) — O Duque e Eu
2. The Viscount Who Loved Me (2000) — O Visconde Que Me Amava
3. An Offer from a Gentleman (2001) — Um Perfeito Cavalheiro
4. Romancing Mr. Bridgerton (2002) — Os Segredos de Colin Bridgerton
5. To Sir Phillip, with Love (2003) — Para Sir Phillip, com amor
6. When He Was Wicked (2004) — O Conde Enfeitiçado
7. It’s in His Kiss (2005) — Um Beijo Inesquecível 
8. On the Way to the Wedding (2006) — A Caminho do Altar
9. Happily Ever After (2013) — E Viveram Felizes para Sempre


Série: Os Bridgertons #7  Título original: It’s in his kiss   Autor: Julia Quinn  Editora: Arqueiro  Gênero: Romance, Romance de Época ...

Série: Os Bridgertons #6

Título original: When he was wicked
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance, Romance de Época
Ano: 2015
Páginas: 304
Lido em: Julho de 2016
Nota: 4 estrelas

Sinopse: Toda vida tem um divisor de águas, um momento súbito, empolgante e extraordinário que muda a pessoa para sempre. Para Michael Stirling, esse instante ocorreu na primeira vez em que pôs os olhos em Francesca Bridgerton.

Depois de anos colecionando conquistas amorosas sem nunca entregar seu coração, o libertino mais famoso de Londres enfim se apaixonou. Infelizmente, conheceu a mulher de seus sonhos no jantar de ensaio do casamento dela. Em 36 horas, Francesca se tornaria esposa do primo dele.

Mas isso foi no passado. Quatro anos depois, Francesca está livre, embora só pense em Michael como amigo e confidente. E ele não ousa falar com ela sobre seus sentimentos – a culpa por amar a viúva de John, praticamente um irmão para ele, não permite.

Em um encontro inesperado, porém, Francesca começa a ver Michael de outro modo. Quando ela cai nos braços dele, a paixão e o desejo provam ser mais fortes do que a culpa. Agora o ex-devasso precisa convencê-la de que nenhum homem além dele a fará mais feliz.

No sexto livro de série Os Bridgertons, Julia Quinn mostra, em sua já consagrada escrita cheia de delicadezas, que a vida sempre nos reserva um final feliz. Basta que estejamos atentos para enxerga-lo.

__________




O Conde Enfeitiçado é o sexto livro da série Os Bridgertons, escrito pela Julia Quinn. O livro vai contar a história de Francesca Bridgerton e Michael Stirling.

No livro Os Segredos de Colin Bridgerton, nós ficamos sabendo que Francesca casou-se não muito tempo depois de Benedict e antes de Colin. Foi com um escocês, o Conde de Kilmartin, no entanto ela ficou viúva dois anos depois do matrimônio. Nesse livro nós finalmente ficamos sabendo o que aconteceu.

Francesca sempre foi a mais introvertida, que prefere ficar na dela e principalmente independente, por isso que ela não viu problemas em sair do ninho da sua família e correr atrás da sua própria vida numa terra distante como a Escócia, para onde se mudou após de casar com seu marido John Stirling.

Michael é primo de John, sempre foi um libertino, mas viu-se perdidamente apaixonado por Francesca no momento em que a conheceu, infelizmente sendo esse dia a véspera do casamento dela e de John.

Francesca e Michael se tornam bons amigos, mesmo Michael escondendo seus sentimentos dela. Quando John morre, Michael herda o título de Conde do primo, todas as suas propriedades e é consumido pela culpa por achar que desejou a morte do primo por desejar tanto Francesca. Ele foge para as Índias e retorna quatro anos depois, apenas para descobrir que seus sentimentos por Francesca continuam fortes e que agora ela deseja casar-se novamente e ter um filho.

♦️

Pela primeira vez temos uma protagonista que não é mais uma debutante virgem descobrindo o mundo, mas sim alguém já madura e experiente, que já foi casada e sem mais inocência, e curti muito isso, essa mudança do que vinha sendo nos livros anteriores. E Michael não tem como não se apaixonar e arrancar suspiros, ele é muito encantador e preocupado com o bem estar de Francesca, tentando sempre fazer o que é certo, muito embora ela mexa muito com ele e dificulte as coisas.

Há toda uma demora boa para os personagens ficarem juntos, mas é compreensível porque toda a situação deles pode ser muito confusa mesmo, cheia de incertezas se o que eles estão fazendo é o certo ou não, dado o passado que eles tiveram envolvendo John. Aliás, gostei que o John não foi totalmente esquecido após a sua participação na história e ele é lembrado com o máximo de respeito por Francesca e Michael até o fim.


• The Bridgerton
1. The Duke and I (2000) — O Duque e Eu
2. The Viscount Who Loved Me (2000) — O Visconde Que Me Amava
3. An Offer from a Gentleman (2001) — Um Perfeito Cavalheiro
4. Romancing Mr. Bridgerton (2002) — Os Segredos de Colin Bridgerton
5. To Sir Phillip, with Love (2003) — Para Sir Phillip, com amor
6. When He Was Wicked (2004) — O Conde Enfeitiçado
7. It’s in His Kiss (2005) — Um Beijo Inesquecível
8. On the Way to the Wedding (2006) — A Caminho do Altar
9. Happily Ever After (2013) — E Viveram Felizes para Sempre


Série: Os Bridgertons #6 Título original: When he was wicked Autor: Julia Quinn Editora: Arqueiro Gênero: Romance, Romance de Época Ano...


Cinco anos atrás, em 2015, eu já tinha feito um post aqui no blog mostrando todo o meu quarto e também falando das coisas que eu queria mudar nele pra deixar do jeitinho que eu sempre sonhei desde que me mudei para esse apartamento, o post você confere aqui: Room Tour 2015. Vão ver porque é sempre muito legal comparar o antes e o depois.

Bom, acontece que de lá pra cá eu consegui sim realizar muitas das mudanças que eu queria, o que me deixou extremamente feliz. Acabei tendo novas ideias para o quarto, já outras coisas eu mudei de ideia com o tempo e isso faz parte. Ele está quase que totalmente finalizado, só falta mesmo repaginar o meu armário embutido (farei um post contando mais sobre isso), mas de resto o quarto está completo e do jeito que eu sempre sonhei.

Vocês vão notar que atualmente eu ando amando muito branco e diferentes tonalidades de cinza, haha.





A cortina eu tirei aquela parte preta e deixei só a branca para o quarto ficar mais clean, achei que ficou melhor assim. Essa cortina já tem muitos anos e está bem velhinha, com alguns rasgos pequenos, preciso trocar, mas não é algo urgente, então ela continua aqui cumprindo muito bem seu propósito de não deixar o sol bater na minha cara às 6h da manhã, hahaha.









Do lado tem o meu espelho de corpo inteiro. Ele tem uns pequenos lascados porque eu já tenho ele há mais de dez anos, mas até que está bem conservado e durando bem. Eu adoro ele para fazer minhas maquiagens (coloco a cadeira do computador na frente dele pra ficar bem perto), além também para ver os looks que monto antes de sair, claro.





Eu consegui realizar o sonho de fazer com um marceneiro uma mesa de computador com uma estante de livros por cima dela que iria até o teto, toda branquinha e feita sob medida para o espaço que eu tinha entre a porta e o espelho. Foi eu mesma que idealizei ela quando me mudei para cá e desenhei, meu pai me ajudou com as medidas.

Pedimos ao marceneiro que fizesse as prateleiras bem reforçadas, afinal elas sustentariam livros que são coisas pesadas, e assim ele fez. Nelas eu coloco não apenas meus livros favoritos, mas também alguns enfeites que achei fofos.









Nas gavetas da escrivaninha, guardo apenas algumas coisinhas simples que uso no meu dia a dia. São cinco gavetas com coisas como: canetas, meu óculos, carteira e documentos, meu tablet, carregador, contas que pago, meu planner 2020, kindle, blocos de anotação, post-it, fones de ouvido, grampeador, régua, carregador portátil, e várias baguncinhas tipo aparelho para pernilongo (haha), velas, incenso e porta-incenso, pilhas para meu teclado e mouse, etc. Tudo dentro de caixinhas de acrílico para a bagunça não ficar espalhada.



Comprei também uma cadeira nova de escritório. Não é cadeira gamer, até porque uma dessas não caberia aqui, mas ainda assim é muito confortável e linda demais, eu amei.



A cabeceira de cama exatamente como eu queria: de madeira branca. Ela não suja com facilidade, é clean e minimalista, e protege a parede branca atrás porque eu gosto de encostar nela para assistir algum filme ou série pelo computador.

As luzinhas acendem de verdade com pilhas, deixam um ambiente muito confortável de noite, nos escuro, além de servirem como uma decoração super fofa.







A prateleira em cima da cabeceira nem estava nos meus planos, eu ainda estava em dúvida que decoração colocar nessa parede, foi a minha mãe que sugeriu colocar essa prateleira que ela já tinha comprado e eu topei. Coloquei ali alguns dos meus cremes e perfumes que mais uso no dia a dia, além da minha jiboia (primeiro ser vivo que está inteiramente na minha responsabilidade e que estou cuidando, haha). A expectativa é que as folhagens da jiboia cresçam e fiquem caindo da prateleira, essa é uma ideia que tirei do Pinterest.



Eu estava muito em dúvida do que fazer com a parede maior do meu quarto, se colocava papel de parede branco e cinza ou se pintava de cimento queimado. Por fim optei pela segunda opção e não me arrependi nem um pouco, sou apaixonada por ela, acho muito estilosa, e ela não deixou o quarto mais escuro, que era o meu medo de acontecer, afinal só ela é escura, todo o resto é branco/claro.





As janelas dos apartamentos do condomínio onde moro são muito grandes, vão de uma parede à outra e também até o teto, o que acho ótimo, entra mais claridade no ambiente. E debaixo das janelas fica um buraco onde pode-se mandar fazer armários embutidos sob medida (como fizemos na casa inteira).



Do lado de fora a gente colocou tela e ficou um espaço muito agradável e seguro para nossos gatos passearem de boa. Eles adoram ficar aqui curtindo um sol e vento fresco, além de cuidar da vida dos vizinhos, haha.





E é isso, espero que tenham gostado tanto quanto eu, porque eu amei o jeito que ele ficou, é o meu lugar favorito em todo o mundo!


Cinco anos atrás, em 2015, eu já tinha feito um post aqui no blog mostrando todo o meu quarto e também falando das coisas que eu queria muda...