Luke e Léia completam 1 ano

6.2.22 Renata Carvalho 4 Comments


Hoje, dia 06.02.2022, meus gatos Luke e Léia estão completando 1 ano de vida!

Eu queria deixar registrado aqui no blog pelo menos o primeiro ano de vida desses dois bebês que tornaram os meus dias muito mais felizes com a chegada deles. No ano passado eu fiz um post contando a novidade que foi a adoção e chegada deles aqui em casa: Bem-vindos Luke e Léia.

É sempre maravilhoso adotar um bichinho de estimação, aqui em casa fazemos isso desde que EU tinha 1 ano de idade, como já contei no post Os pets que já tive na vida. São vidas novas que chegam à nossa casa, novas personalidades, uma nova rotina para os nossos dias, e esse é o tipo de coisa que dá uma renovada no dia-a-dia, é muito bom.

Sou muito grata a esses dois gatinhos que, apesar de aprontarem bastante, hahaha, também trouxeram muito amor para todo mundo daqui de casa, somos muito apaixonados por eles. Assim como também já éramos pelo Garu, nosso gato mais velho que há 12 anos também tem nos feito muito felizes. Além de todos os outros que já passaram pelas nossas vidas.


Nesse primeiro ano, tanto o Luke quanto a Léia, por serem filhotes, brincavam e aprontavam bastante por aqui. Tivemos sim algumas baixas como o sofá da sala, as cortinas de toda a casa e algumas roupas de cama que eles detonaram (mesmo com um arranhador aqui em casa), mas nada que já não soubéssemos que podia acontecer, nenhuma surpresa, e pretendemos mandar arrumar ou trocar isso tudo quando eles crescerem um pouco mais e sossegarem um pouco.

Desde o primeiro dia aqui em casa eles aprenderam onde ficavam os potes de ração e água e a caixa de areia, e pronto, nunca tivemos problemas com eles fazendo as necessidades deles que não fosse no lugar certo e da maneira certa (cobrindo depois), ainda bem.


Foram para o veterinário quase todos os meses para tomarem todas as vacinas necessárias e também para castrarem quando tinham 4 meses, se recuperaram bem. Tomaram vários banhos e tomaram remédio anti-pulga porque chegaram aqui cheios delas, tadinhos. Mas hoje estão esbanjando saúde.

Ao longo de todo esse primeiro ano foi uma luta pra separar esses gatos na hora de comer porque os gatinhos precisavam comer ração de filhote, e o Garu ração de adulto. Mas eu fui persistente e me dava a esse trabalho de separar eles pelo próprio bem deles.

No início o Garu não gostava muito deles, rosnava quando se aproximavam dele. Porém nós nunca paramos de dar carinho e atenção pra ele também, para que ele não se sentisse excluído. Não demorou quase nada e de repente o Garu não só aceitou, mas também começou a brincar com eles, um correndo atrás do outro. Todos se deram muito bem, o Garu é muito bonzinho, o Luke é muito brincalhão e a Léia é muito carinhosa.


Quando tinham 7 meses, a porta de casa abriu com um vento forte. Eu, que estava no meu quarto, ouvi e corri pra fechar, mas já era tarde demais, percebi que a Léia tinha sumido. Que desespero que foi porque os gatos não conhecem o lado de fora, eles só ficam dentro do apartamento, e era de noite.

Eu desci as escadas até o térreo (não tem elevador) e chamei por ela. A sorte é que ela respondeu, não ficou quieta. Segui os miados e fui encontrar ela no jardim do condomínio, toda escolhida e com medo, felizmente não foi mais longe do que aquilo e ela estava bem. Peguei ela e trouxe de volta para o apartamento. E esse foi o maior susto que esses gatos me deram desde que chegaram!


Todos os gatos gostam muito de todos nós da família, porém o Garu sempre foi o maior grude da minha mãe. A Léia gosta muito de todo mundo. E eu notei que o Luke se tornou o meu maior grude, me segue por toda a casa, quer ficar o tempo todo no meu quarto, é muito carinhoso comigo.

Curiosamente o Luke foi a MINHA escolha, quando estávamos procurando por um gato macho, e pra mim foi amor à primeira vista quando vi a foto dele pra adoção, senti que tinha que ser ele, e não deu outra, uma das melhores decisões da minha vida ter escolhido ele (a Léia foi escolha da minha irmã).

Luke e Léia: 1 mês (2021) – 1 ano (2022)


Enfim, eu sou muito aquelas “mãe de pet” que fica mimando ao extremo não só os meus próprios, mas também os pets de todo mundo que eu vejo. Ver fotos e vídeos de bichinhos é a minha perdição e terapia, hahaha.

E eu quis fazer esse resumo (não tão resumido assim, haha) não só pra comemorar esse primeiro ano de vida do Luke e da Léia, mas também o primeiro ano de momentos novos e felizes meus com eles. E que venham muitos mais!


Hoje, dia 06.02.2022 , meus gatos Luke e Léia estão completando 1 ano de vida! Eu queria deixar registrado aqui no blog pelo menos o prime...

4 comentários:

  1. Ah eles são muito fofos, eu gosto de gatos (cachorros tem todo meu coração) mais por conta das minhas calopsitas (tem uma que trato com o filha, dei até papinha hihi) não tem condição nenhuma de pegar mais pets, elas são muito assustadas e saem voando pela casa. Mas é assim mesmo a gente ama eles de uma tal forma que nem se importa se comeram o fone novo do iphone, ou picotaram uma folha importante da faculdade, a gente chora e segue em frente porque o amor por eles é bem maior. Felicidades Luke e Leia!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai gente, fico só imaginando que fooofas que devem ser suas calopsitas! *-* Nunca pude ter alguma porque minha casa sempre foi cheia dos gatos, haha. Mas se pudesse mesmo escolher, faria um belo de um zoológico por aqui.

      Pois é, a gente até se prepara sabendo que os bichinhos podem acabar destruindo alguma coisa de casa, acaba sofrendo mesmo assim, mas no final das contas aceita, fazer o quê! hahah

      E obrigadaaa!

      Beeeijos!

      Excluir
  2. AIN MEU DEUS, que coisa mais FOFAAA!
    eu sou apaixonada por gatos, é a coisa mais linda <3

    O luke é lindo viu!! parabéns para o 1 ano deles <3
    Nossa eu super te entendo sobre o susto, a gente sente aquele aperto no coração né? que bom que deu tudo certo e ela respondeu o seu chamado! <3

    http://www.mairanamba.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindos né?? Também sou apaixonada, tanto pelos meus quanto pelo dos outros, não posso ver um que já quero apertar, hahaha.

      O Luke era tão esquisitinho quando tinha só 1 mês, os pelos cada um de um tamanho, nem parecia que hoje viraria esse gatão lindo e peludo! E o susto veio com a Léia, mas felizmente deu tudo certo no final, que alívio.

      Beijooos!

      Excluir

Obrigada pela visita! Não esqueça de deixar seu blog quando comentar para eu retribuir ♥